SAVINGS ARE IMPORTANT?

Nunca é tarde de mais para poupar

11
289

Visitors have accessed this post 230 times.

Partilhar artigo:

Nunca existe um momento exato para se começar a poupar, mas quanto mais cedo se começar melhor. O principal objetivo da poupança é a proteção e o planeamento futuro.

Atualmente, existem cada vez mais jovens preocupados com o seu futuro e desse modo existem cada vez mais ofertas de produtos que são focados na poupança e que os atraem, nomeadamente, Contas-poupança, Certificados de Aforro e Plano de Poupança para a Reforma (PPR).

Antes de decidir qual das soluções adotar, o recomendado é que pesquise ou se aconselhe com o seu gestor de conta qual das subscrições pode ser mais vantajosa para si, uma vez que as taxas de juro aplicadas são diferentes.

Contas-Poupança: O que são e principais vantagens

As Contas-Poupança funcionam como um “porquinho mealheiro” que pode, e deve, ser alimentado frequentemente, ou seja, este produto vive do capital que é injetado e cresce com os juros. O capital depositado está sempre a render mas com baixas taxas de juro, logo é um investimento de baixo risco.

Uma vantagem importante a salientar é que caso aconteça alguma coisa, o investimento inicial está sempre garantido, salvo algumas situações extremas, nomeadamente falência das entidades bancárias.

É de referir que estas Contas-Poupança estão auxiliadas pelo Fundo de Garantia de Depósitos, mas apenas os depósitos até 100 mil euros estão salvaguardados.

Certificados de Aforro: O que são

Os certificados de aforro, tal como define a Agência de Gestão da Tesouraria e da Dívida Pública (IGCP) são “instrumentos de dívida criados com o objetivo de captar a poupança das famílias. Têm como característica principal o serem distribuídos a retalho, isto é, serem colocados diretamente junto dos aforradores e terem montantes mínimos de subscrição reduzidos”.

Estes títulos só podem ser emitidos a favor de particulares e não são transmissíveis exceto em caso de falecimento do titular. Podendo ser subscritos por pessoas singulares, são reembolsáveis um trimestre após a data da subscrição e os juros são capitalizados trimestralmente.

O investimento deve de ser no mínimo de 1€ e 100 unidades mínimas, sendo que não é permitido a subscrição de mais de 250.000 unidades.

A subscrição pode ser feita através do sistema AforroNet, um serviço que exige uma prévia adesão. Mas também podem ser subscritos, pessoalmente, numa loja dos CTT e nos Espaços Cidadão, desde que já seja cliente e tenha morada e IBAN registados.

Plano Poupança para a Reforma: O que é e principais vantagens

O Plano Poupança para a Reforma (PPR) é um produto financeiro comercializado pela banca e pelas seguradoras que visa rentabilizar o dinheiro a longo prazo, com condições que podem ser vantajosas e com benefícios fiscais.

Os PPR podem ter várias composições, sendo que podem ser constituídos sob as seguintes formas:

  • Fundo de investimento mobiliário – o capital é aplicado mas não está garantido, ou seja, o risco é maior mas a rendibilidade pode ser mais atrativa.
  • Fundo de pensões – em alguns casos o capital investido é garantido (salvo cenários extremos) e o risco é menor.

Quanto aos benefícios fiscais em sede de IRS, são ajustados aos valores entregues durante o ano. Sendo que os limites estabelecidos pelo regime de dedução à coleta estipulam uma dedução de até 20% do investimento anualAté aos 35 anos, os jovens podem obter benefícios na ordem dos 400 euros, investindo 2 mil euros. E esta será a dedução máxima.

Em suma, muitas vezes uma pequena poupança pode evitar um grande prejuízo.

11 COMENTÁRIOS