Objetivos SMART é um método útil que ajuda a definir metas, e para isso é necessário seguir certos procedimentos que eu citarei :

Specific (Específico)

o primeiro passo a ser feito é specific na prática uma meta deve ser específico o suficiente para que entendemos o que deve ser feito , tu não podes ser genérico tu deves ser específico EX: Vamos supor que eu tenho a meta de que esse ano eu quero vender mais na minha empresa isso é algo genérico , agora se eu definir que eu quero vender mais d produto X, do Produto Y aí já estou a ser especifico .

Measurable (Mensurável)

Na Prática ele também tem que ser Mensurável , por exemplo esse ano a minha meta de vendas tem que ser até 50% de vendas . É muito importante mensurar os objetivos para que nos facilite chegar até a nossa meta.

Achievable (Alcançável)

É muito importante que ela também seja uma meta alcançável , porque quando tu defines uma meta inalcançável, a tua motivação acaba logo , por exemplo no ano que vem a seguir tu decidis alcançar mais do que 50% nas vendas , mais é muito importante tu acreditar ti , mais é necessário também deixar uma meta aberta , quando tu atingires a meta tu dobras a meta

Realistic (Realista)

E também é muito importante que ela precisa de ser relevante , ela tem que estar alinhada com os teus objetivos maiores com os objetivos macro , Relevar um plano é muito importante .

Objetivos SMART

Time-bound (Tempo/Duração)

É Necessário que ele seja o meta temporal , definir em quanto tempo vamos realizar a meta , porque o tempo também é um fator de motivação , ele te ajuda a executar o mais rápido , é muito importante definir datas e metas , porque ela são o principal fator motivacional o principal fator de pressão para conseguir atingir os nossos objetivos

2 COMMENTS

  1. Primeiramente agradecer pela partilha deste artigo com um conteúdo excelente.

    Os objetivos SMART passaram a ser os mais seguros de se estabelecer, para além de ser claro e pragmático. Dá nuances de que a organização dispõe ou não de recursos para materializar os seus objetivos. Assim como melhorar a visão das empresas.
    Até então, presenciamos um mar de imaginações por parte das organizações quando se fala de visão. Passam anos e anos, estas organizações não conseguem alcançar a sua visão, por ser imaginária e não exequível.

    Devem os gestores não definir os objetivos SMART, sem olharem para o ambiente externo e consideram todas as variáveis internas e externas que possam ser relevantes para a consecução do plano e objetivo da organização.
    Isto porquê, por existirem planos e metas bonitas quando ainda no papel com os cálculos bem feitos. Mas que na prática não são SMART, não respondem às siglas.
    Abordou a questão de rapidez no ponto do Time-bound. Eu se calhar sugeria eficiência em vez de rapidez, porque a rapidez é um processo pouco metódico, eleva os riscos, diminui o controlo do serviço a ser executado o que poderá custar a qualidade final do produto e até mesmo a: desperdícios de recursos (matéria-prima, tecnológicos, financeiro, horas de trabalho homem, horas de trabalho máquinas, e outros custos diretos e indiretos), eleva a taxa de acidente no trabalho. Quer dizer. É uma série de coisas menos boas que podem acontecer apenas com essa terminologia aqui empregada.

    Mas obviamente que está um artigo bom, consistente. Parabéns pela partilha.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here